No mundo da corrida se discute muito sobre o tipo de pisada, mas em relação à aterrissagem você já ouviu falar?

Olá! Hoje nós iremos comentar um pouco sobre o que é aterrissagem durante a corrida, ou seja, o primeiro contato de um dos pés ao solo.

Ao falar sobre a mecânica da corrida entende-se que a mesma se divide em duas fases, aérea e apoio. A fase aérea pode ser caracterizada como o momento em que o individuo retira os dois pés do chão, enquanto na fase de apoio faz se necessário o contato de pelo menos um dos pés junto ao soalho.

Machado (2015 apoud Harris, 2003) define que na fase aérea não ocorre nenhum tipo de contato com o solo e na fase de apoio ou suporte, somente um pé está em contato com o solo.

Durante a corrida após a fase aérea ou de vôo o instante em que um dos pés toca na superfície evidencia o início da aterrissagem, porém a mesma pode ser realizada das seguintes formas: pelo retropé, pelo médio pé ou pelo antepé.  

Assim Machado, 2015 afirma que a aterrissagem pode ter três técnicas, sendo elas: (1) retropé ou calcanhar, muito utilizada pelos corredores; (2) médio pé ou meio do pé, utilizada pelos corredores com maior domínio da técnica de correr sendo difícil de ser observada, pois, o calcanhar toca o solo quase simultaneamente com a parte da frente do pé; (3) antepé ou ponta do pé, notado em um número bem pequenos de corredores, pois, gera um esforço muito grande nos músculos da panturrilha.

Cerca de 80% dos corredores tem o primeiro contato com o solo (aterrissagem) com a porção lateral do calcanhar, entretanto alguns corredores têm uma tendência à flexão plantar durante a aterrissagem, gerando com isso o primeiro contato com a parte frontal do pé (MACHADO, 2015).

Apesar da porcentagem de corredores que realizam o primeiro contato ao chão com o calcanhar serem alta, ainda não se sabe o real motivo para esse fato. Porém sabe se que interferir na biomecânica da corrida é algo que pode trazer muitos benefícios, mas também muitos malefícios quando feito de modo impróprio. E para que ocorra a identificação de qual técnica um atleta utiliza para sua aterrissagem deve realizar uma análise biomecânica de sua corrida com profissionais capacitados, pois o movimento ocorre de forma muito rápida o que pode induzir ao erro no momento do diagnóstico.

MACHADO, A. F. MARATHON 4.0 Treinamento de corrida de rua. 1° edição, VO2PRO, São Paulo, 2015.

Professor Bruno Leonardo
CREF 046773-G/RJ